24 fevereiro 2015

Primeiras Impressões - Máquina Fotográfica Olympus OM-D E-M5 II

Da Olympus OM-D E-M5 II é, como a sua antecessora, uma pequena, atraente e utilizável câmara de 16MP.

Olympus OM-D E-M5 II
De facto, à primeira vista, parece relativamente inalterada. As adições mais óbvias são as suas capacidades de cinema mais avançadas e um modo inteligente multi-shot 40MP, mas é necessário observar um pouco mais de perto para ver o quanto a Olympus se dedicou a este novo modelo.

É possível acompanhar uma máquina fotográfica clássica analógica?

É necessário despender um pouco mais de tempo para conhecer todas as potencialidades da E-M5, mas não tenho dúvidas de que essa foi a pergunta dos engenheiros da Olympus. 

E, deve-se dizer, é um grande desafio. A tecnologia avançou significativamente desde que a primeira OM-D foi lançada, mas simplesmente actualizar a câmera sem introduzir inovações de relevo, pode conduzir à ilusão.

Provavelmente, a E-M5 II não parece ter dado um grande passo em relação à sua antecessora. Mas como pode isso acontecer? As máquinas fotográficas 
como a A6000 e a7 da Sony, e NX1 da Samsung aumentaram o nível esperado de capacidade tão longe que seria difícil para qualquer novo modelo para fazer face a esse importante avanço tecnológico. No entanto, a Olympus procuroua dar mais um pequeno passo em frente. Tanto quanto lhe foi possível.

Um exame detalhado da máquina fotográfica mostra que em quase todos os aspectos do seu design foi tocado, refinado e polido. Sem acesso a um sensor de maior número de píxeis, não é óbvio o que mais a Olympus poderia ter acrescentado à Mark II.

Principais características Olympus E-M5 II
  • Sensor de Quatro Terços de 16MP CMOS
  • 40 MP modo multi-exposição
  • 1080 / 60p e disparo 1080 / 30p de até 77Mbps (tudo em I)
  • Melhoria de 5 eixos de estabilização de imagem em ambas as fotos e modos de filme
  • 10fps disparo contínuo, 5fps com AF
  • 1/8000 sec velocidade máxima do obturador (1/16000 com obturador eletrónico)
  • Built-in Wi-Fi
  • Clip-on rotativo
A grande mudança para alguns entusiastas é provável que seja o modo multi-shot 40MP. Este utiliza o sistema de deslocamento do sensor da máquina fotográfica para mover o sensor para oito posições parcialmente diferentes e criar uma imagem composta de alta resolução a partir destas oito exposições.

As capacidades de filmagem da máquina fotográfica também saíram bastante reforçadas, e não apenas com a adição de 1080 / 60p de disparo e uma opção de compressão All-I, 77Mbps para captura de 30p, mas também com a chegada de uma série de recursos de suporte. Estes incluem indicação das zonas de focagem, saída HDMI não-comprimido, uma tomada de entrada de microfone e timecode, entre outros.

Além destes novos recursos, a E-M5 II ganha um par de características que foram introduzidas em máquina fotográficas da Olympus desde a introdução do modelo original. Estas incluem uma versão do sistema de controlo de 2x2 que apareceram primeiro na E-M1.

Olympus em Portugal (http://www.olympus.pt/site/pt/c/cameras/)


https://plus.google.com/u/0/112631522411940296835/posts
Gestor
Frequentou:
Faculdade de Economia do Porto
Instituto Superior de Administração e Gestão
Vive em Portugal
905 seguidores | 706.538 visualizações